Odeia Eu

by Jason

/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

      $7 USD

     

1.
2.
00:57
3.
01:24
4.
01:13
5.
6.
7.
8.
9.
00:59
10.
11.
01:27
12.
01:05
13.
14.
01:18
15.
16.
01:21
17.
18.

credits

released January 1, 1998

Produzido por Rafael Ramos.
Jason foi:
Vital (voz)
Panço (guitarra)
FF (baixo e semideus)
Rafael (bateria)

Todas as letras por FF, exceto "Longe de Vocês" por Vital.
Músicas por Vital (5,6,8,9,11,16,18), Panço (1,2,7,14,15,17) e FF
(3,4,10,12,13).
Coro: Panço, FF, Gustavo Caldas e André PF.
Gravado e mixado por Marco Hoffer nos Estúdios
Impressão Digital (RJ).
Assistentes: Damien e André PF
Masterizado por Rodrigo Castanho no Estúdio Bonadio
(SP).
Capa/encarte: Flavio Flock.
Editoração eletronica: Robson Vera.

Valeu: Casal Mendes (pelas fotos), Alexandre Griva
(pela bateria), Rick e Rodrigo (pela masterização), todos do Impressão
Digital, Clóvis e Tonho Gebara (pelos amplis), robson (pela paciência),
Lígia, Danubinho, Hudson, Lobão (pela home page), Marcelo MLW e você.

tags

license

all rights reserved

about

Jason Rio De Janeiro, Brazil

Jason - Rio de Janeiro - 16 anos, 5 álbuns, e centenas de shows pelo mundo. @jasonoficial - Vital _voz, FF _baixo, de Souza _bateria, Rodrigo Piccoli _guitarra

contact / help

Contact Jason

Streaming and
Download help

Track Name: Jason - Marra de Cão
Marra de malandro é papo de péla-saco
Sozinho todos sabem que você é um cuzão
Pensa que é esperto porque bebe, fuma e cheira
Nas costas todos falam que você é vacilão

Quanta grana gasta nessa sua vida escrota
Rolé, porrada, noite, putaria e chapação
Um dia alguém te quebra e vou ver de camarote
Vai ser um filho da puta que já te chamou de irmão

Marra de cão

Não venha tirar onda de que faz e acontece
Só faz é muita merda depois que já tá doidão
Quebra a cara no poste, dá porrada na tua mina
E vai comer formiga com essa marra de cão
Track Name: Odeia Eu
Por que será que eu detono meu corpo?
Todo dia, toda hora, pouco a pouco
Que prazer estranho...me faz rir
É tão gostoso conseguir me destruir

Todos os dias eu penso na morte
É tão fascinante a falta de sorte
Estampo a tristeza no meu olhar
Só quero um motivo pra me acabar

Fico feliz como um cachorro louco
Depois só penso em comer feito um porco
Foda é quando vem a vontade de chorar
É começar tudo de novo pra disfarçar

Eu me odeio, me detono devagar
Boca, nariz, veias, onde dá
Track Name: Meu Saco
Vozes horríveis - ouvidos sensíveis
Muitas palavras - idéias macabras
Boca não cala - soco na cara
Garganta explode - toma sacode

Meu saco só agüenta o peso de duas bolas
Porque você não some, rala peito, vai embora?

Grito irritante - objeto cortante
Neurônios a menos - bebe veneno
Adeus audição - vai pro caixão
Sorriso idiota - você está morta!
Track Name: Bróder
Bróder don juan - esconda sua irmã
Bróder de patrão - viver na escravidão
Bróder viciado - teu filme tá queimado
Bróder falastrão - você fica na mão

Bróder é meu pau, cansei de ser legal

Bróder crocodilo - pior que um inimigo
Bróder mó pidão - nunca aceita um não
Bróder sanguessuga - te seca e te aluga
Bróder pleiboizão - burrice ou maldição

Bróder sabe-tudo - devia ficar mudo
Bróder sabe-nada - só leva pra furada
Bróder cobrador - promissória de favor
Bróder namorada - é a cruz ou a espada

Bróder é meu pau, que fica duro
E não me pede dinheiro emprestado
Track Name: Que Bom Que Eu Não Amo Niguém
Que bom poder ficar sozinho todo dia
Que bom comprar só um ingresso na bilheteria
Que bom não dizer onde, como nem porque
Que bom ver um jogão de futebol e torcer

Que bom que eu não amo ninguém!

Que bom poder cagar pro dia dos namorados
Que bom não ter que ligar nem deixar recados
Que bom olhar pra todas as bundas na rua
Que bom sonhar com a mulher dos outros nua
Track Name: Quero Dormir em Paz
Eu quero tanto morrer normal
Não quero que cortem meu genital
E não quero morrer queimado
Eletrocutado, nem afogado

E quero a cabeça no pescoço
E que não quebre nenhum osso
Não quero ter hemorragia interna
Não quero ficar sem braço nem perna

Quero dormir em paz

Não quero ficar inchado e dopado
Nem com os olhos esbugalhados
Não quero morrer com a cara amassada
Não quero tomar tiro nem facada

Eu não quero morrer enforcado
Amordaçado, nem ensanguentado
Só quero um dia deitar em paz
Fechar os olhos e dizer "até mais"
Track Name: Tem Alguém No Meu Jazigo
Uma estrela em setenta e dois, uma cruz em dois mil e
dois
E um exame de balística que nega a estatística
Um indigente no buraco, muito choro e haja saco
Aquela besteira: "Aqui Jaz", eu já falei só quero paz!

Fico de longe só olhando, alguma coisa tá faltando
É até meio engraçado, tudo pr'um defunto errado
E agora o que é que eu faço? Vai ser um estardalhaço
Digo: "Voltei pra ficar", ou ralo pra Lumiar
Track Name: Longe De Vocês
Tô cansado de aturar
Gente babaca que vem me perturbar
Eu é que não perco o meu tempo
Dialogando com esses merdas

Parem de me rodear, eu só quero ar pra respirar
Parem de me remoer,
Eu so quero viver longe de vocês
E longe de tudo mais do que se for capaz

Eles ficam me amolando
Me tiram a paz que eu quero tanto
Essa cambada, é tudo chato
Que não se toca, desagradável
Track Name: A Viagem
Oi mané, aterrissei! Sabe quem eu sou?
Ok! Sou o seu rei, você acertou
Quando um soldado quer o poder, venho recrutar
Se quiser é só chamar, e vamos viajar

Eu conversei com um ET que é rei
E minha fé nele depositei
Eu tive um sonho e podia voar
Aí pulei do sétimo andar
Eu sei que me espatifei
E do meu sono não acordei
Achei que não iria morrer
Acreditei no seu poder!
Track Name: Imagem É Tudo, Sua Cabeça Não Tem Nada
Você só pensa nessa porra de imagem
Se acha foda por que usa tatuagem
Que radical o seu cabelo colorido
Sensacional essa argola no umbigo

Seus amiguinhos com cara de ET
Eu quero mais é que vão se fuder
Que continuem nessa merda de festinha
Tomando um drink ou fuçando a farinha

Você é uma barbie disfarçada e não se enxerga
Por fora é uma beleza, mas seu recheio é uma merda

No meu armário não tem roupa prateada
A calça é velha e tá meio desbotada
Sinto muito se o meu tênis tá furado
Não sou produto e não vou ser rotulado

Não use fantasia pra ser diferente
Seu figurino não condiz com sua mente
Debaixo da carcaça há uma idéia ultrapassada
Tudo tem limite senão vira palhaçada
Track Name: Insônia
Procuro solução, pois só durmo de manhã e à noite não
Calmantes já tentei e contando carneirinhos já passei
dos cem
Os olhos vão fechar, mas não vou mesmo adormecer
Eu quero me livrar, a insônia é foda e o sono não vem!
Não vem!

Eu perco a noção, na madrugada estou na frente da
televisão
Eu sei que não faz bem, mas acabo não pensando em mim
também
Não canso de tentar, mas eu não tenho sono, não
Eu quero cochilar, são cinco e meia e o sono não vem!
Não vem!
Track Name: Ração
Espalhar seus miolos no tapete da minha sala
Que idéia idiota eu não gostei da piada
Já disse pra minha mãe que ela não vai limpar nada
Vai ser uma judaria pra coitada da empregada
O meu aspirador vai entupir com o seu plasma
E a gosma pegou na minha cortina importada
Esse monte de mancha vai chamar muita barata
Não quero nem pensar no cheiro de carne estragada

Você era sangue bom, mas vai virar ração

Da próxima vez se mate num cinema
Na mesa de um boteco ou então na sua privada
Não sei porque você foi escolher a minha sala
Foi sacanagem sua, eu sempre fui se camarada
Mas já sei como sumir com o que restou do seu corpo
Vou fazer picadinho e depois vou jogar na calçada
Espero que a sua carne seja muito nutritiva
Pra ser um bom almoço para toda a cachorrada
Track Name: Seu Corpo Vai Deitar
Está em toda parte, pra ela nunca é tarde
Não pede licença, só pede passagem

Relaxe e goze, ela veio te buscar
Chegou a sua vez, seu corpo vai deitar

Entra sem bater, receba bem ou mal
Não faz diferença, a visita é pessoal

Ela te machuca, corrói e apodrece
Ela faz sentir o quanto você fede

Deitar! Deitar! Seu corpo vai deitar!
Track Name: Sua Vida Por Um Real
Senhores passageiros, desculpe incomodar
Podia estar roubando, mas eu vim pra trabalhar
Tenho um produto aqui na minha mão
Que é delicioso e vem direto do Japão

Repare muito bem a data de validade
E leve pras crianças, não importa a idade
Com vale transporte ou "tique" refeição
Também tô aceitando qualquer colaboração

Um é trinta, dois é cinquenta
Vem com puro recheio de menta
Podia ser um marginal
Mas tô aqui: cinco é um real!

Deus tá sentado lá em cima só olhando
Ele sabe muito bem quem tá me ajudando
Coça logo o bolso antes que eu fique bolado
E talvez assim ninguém saia machucado
Track Name: O Ciclo
Todos sabem,
Já é certo
Que nós vamos
Virar pó
Mas depois
A promessa de retorno
Quem vai honrar?

Nasce, sofre, morre
Esse é o ciclo!

Todos voltam
Pra essa merda
Não esquenta
Que é legal
Se é pra sofrer
Ou pegar o troco
Só depende de você
Track Name: Ninguém Se Importa
Nunca deu um prato de comida a um mendigo
Nunca ajudou quem não fosse seu amigo
Nunca se importou com nenhum desconhecido
Nunca parou de pensar no seu umbigo

Ninguém se importa com a tristeza de ninguém
Ninguém se importa com o fracasso de ninguém
Ninguém se importa com os problemas de ninguém
Ninguém se importa e acha que tá tudo bem

Não tá nem aí pra quem é escravizado
Não tá esquentando se o morro tá armado
Não quer nem saber se o país já foi roubado
Não tem nenhum motivo pra estar preocupado

Dar o seu lugar pr'um idoso já tá bom?
Dar uma moeda pr'um aleijado já tá bom?
Dar a mão pr'um cego atravessar já tá bom?
Acha que isso basta, que só isso já tá bom?
Track Name: O Homem Que Odiava As Mulheres
Logo ao nascer sua mãe o abandonou
A enfermeira fingiu que não viu quando chegou
Sua irmã avisou que não podia ficar
A avó tinha trinta gatinhos pra alimentar

Uma tia perua alegou não ter condição
E uma outra mandou entregar pra doação
Na creche eram vinte crianças pra cada babá
Mas pintou um casal de mulheres pra adotar

Ele odiava!

Cresceu sem entender porque tinha duas mães
Era zoado na escola quase todas as manhãs
Um dia descobriu sem querer numa identidade
Que quem o adotou foi sua mãe de verdade

Saiu de casa levando uma faca malocada
Assassinou a sua irmã, a mãe e a namorada
Naquele dia sua vida perdeu o sentido
Foi achado enforcado no quarto usando um vestido